Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MOMENTOS RELAXANTES

MOMENTOS RELAXANTES

12
Jan21

ECHEVÉRIA SETOSA


MEA

                                               ECHEVÉRIA SETOSA

 

 

 

 

Echeveria setosa  ou Echeveria pilosa

O gênero Echeveria , da família Crassulaceae , são plantas suculentas nativas da região entre o México e o norte do Brasil. 

 A Echeveria setosa vem do centro e sul do México.

São pequenas plantas suculentas que tendem a produzir colônias. As folhas são carnudas, surgem em rosetas, de cor verde claro e cobertas de finos pêlos esbranquiçados. As flores são amarelas e vermelhas e aparecem em pontas acima das folhas. Eles florescem durante o verão.

Devido ao seu tamanho, geralmente são cultivados em vasos e vasos mais largos do que altos. Também são adequados para jardins ornamentais ou para cobrir encostas que não sejam muito ensolaradas.

Echeveria setosa prefere a exposição à sombra, evitando o sol direto nas horas mais quentes do dia.

Um solo adequado para essas plantas seria uma mistura de 50% de turfa loura, 25% de areia grossa e 25% de solo superficial.

Regue sempre moderadamente e espere que o solo seque completamente. No inverno, as regas serão suspensas.

Será suficiente fertilizar com fertilizante mineral para suculentas na primavera.

Eles não precisam de poda, mas os caules das flores murchas podem ser removidos.

Seus principais inimigos são o sol intenso e o excesso de umidade.

A maneira mais fácil de multiplicá-los é enraizando mudas de folhas em substrato arenoso e ligeiramente úmido na primavera ou no verão ou também separando rebentos ao mesmo tempo.

 

Fonte: http://www.consultaplantas.com

 
 

 

12
Nov20

SEMPERVIVUM TECTORUM


MEA

SEMPERVIVUM TECTORUM

 

 

IMG_20201112_152229.jpg

IMG_20201112_152318.jpg

                   Em canteiro                                 Em vaso

O Sempervivivum (sempre-verde) é um gênero de plantas suculentas pertencentes à família Crassulaceae, nativas do norte da África, Europa e Oriente Médio. A palavra sempervivum vem de “s emper” (sempre) e ” vivum” (vivo), que se refere a plantas vivas o tempo todo.

Entre as principais espécies do gênero Sempervivum estão: Sempervivum tectorum (sempre-viva), Sempervivum arachnoideum (aranha-viva) e Sempervivum calcaratum . Assim como: S. ciliosum, S. grandiflorum, S. giusepii, S. hirtum, S. montanum, S. pumilum, S. schlehanii e S. wulfenii .

 

Sempervivum tectorum e Sempervivum arachnoideum. 

A maioria das espécies de Sempervivum são pequenas plantas em forma de roseta com folhas suculentas e pubescentes em arranjo radial. A reprodução assexuada dessa planta favorece a formação de um grande número de filhos, que cobrem uma área significativa ao redor da planta mãe.

Morfologia

Sempervivum é uma planta herbácea e perene com caules muito curtos, quase inexistentes, que desenvolve estolões vegetativos a partir das axilas das folhas. As folhas monocarpicas simples, suculentas, lisas ou pubescentes, estreitas e ovais, às vezes agudas no ápice, são dispostas em forma de roseta.

Cuidado

Pode ser localizada em áreas externas, em mantos rochosos e ao redor dos caminhos, ou no interior, em vasos grandes e baixos. É uma planta que precisa ser exposta à radiação solar e se adapta às condições de baixa temperatura e baixa umidade.

A maioria das espécies de Sempervivum não é exigente no solo, basta que seja solta, porosa e bem drenada. Eles não exigem um tipo especial de fertilização, mas em vasos é aconselhável renovar a terra a cada dois anos.

 

Fonte: Maestrovirtuale.com

 

 

30
Out20

AZÁLEA


MEA

AZÁLEA

azalea.jpg

As azáleas são originárias de vários continentes. As espécies mais empregadas em jardinagem têm origem no Japão e na China, E saõ da famíla dos rodoendros.

As azáleas são arbustos com uma floração muito exuberante, existindo em várias cores.

Dão-se tanto no interior como no exterior. Sofrem em climas quentes e secos.

Não suportam mudanças bruscas de temperatura. Necessitam de ambientes temperados e bem ventilados. No exterior deve-se protegê-las de temperaturas muito baixas e no interior da falta de humidade. No Inverno deve proteger-se das geadas.

Gostam de muita luz, mas não directamente ao sol. O melhor é mantê-la em zonas de semi sombra.

Por norma, a azálea requer muita humidade. Para lhe fornecer água, deve deixar todos os dias um prato ou recipiente com água só durante 5 a 10 minutos. Assim as raízes recolhem toda a água de que necessita e a planta não fica encharcada. A sua melhor aliada é a água da chuva.

Fonte.....Dicas de Jardinagem

A minha comprei num vaso pequeno e já a tresplantei (acho que devia ter sido um vaso maior) e já cresceu imenso.

Como podem ver está linda, e está na rua.

13
Out20

ALDEIA....CAMPO...FIM-DE-SEMANA


MEA

IMG_20201010_134358.jpg

IMG_20201010_134419.jpg

Galinhas em fim de semana! Bem podia ser o título desta publicação. Elas bem mereciam e merecem passar o fim de semana fora de casa, que é como quem diz, fora do galinheiro, embora com algumas restrições, claro, que galinhas não são de fiar.

São trabalhadoras incansáveis, a fornecer-me ovos.

IMG_20201010_134503.jpg

IMG_20201010_134524.jpg

Liberdade a perder de vista, ar puro, sol, vento, silêncio, paz, natureza... tudo só para mim, tudo ao alcance dos meus olhos, para um fim de semana intenso mas relaxante.

IMG_20201010_134258.jpg

IMG_20201010_134313.jpg

A recompensa!

Biológicas, grandes, doces, as minhas laranjas são a rempensa do tempo que lhes dedico.

São  herança que me enche de orgulho, que me põe brilho no olhar, ao vê-las crescer.

São uma "mão" que acaricia a minha mão, ao colhê-las.

São ternura que adoça a minha boca.

IMG_20201010_185259.jpg

IMG_20201010_185313.jpg

Pôr do sol!

Nada melhor para finalizar o dia, depois de dar fim de semana às galinhas, de saciar o olhar com a liberdade, de sentir no peito, o orgulho que o olhar capta...do que presenciar um final de dia com este espectacular pôr-de -sol.

 

23
Set20

FAUCÁRIA TUBERCULOSA


MEA

FAUCÁRIA TUBERCULOSA OU BOCA DE TIGRE

 

IMG_20200923_182309[1].jpg

Originária da África do Sul, essa é uma pequena suculenta resistente e muito decorativa. Seu nome científico é “Faucaria Tuberculosa” e é popularmente conhecida como Boca-de-tigre porque tem “dentinhos” brancos e macios ao longo de suas folhas que lembram a boca de um animal.

Suas folhas são triangulares e espessas. A suculenta boca-de-tigre não ultrapassa os 10 cm e cada cabeça forma 8 folhas. Com o tempo vão surgindo novas rosetas ao redor da planta-mãe.

 

 

 

 

IMG_20200923_182318[1].jpg

 

A floração ocorre no outono. As suas flores são amarelas, grandes, vistosas e atraem muitas abelhas. A flor abre perto do final de manhã e mantém-se aberta até ao fim do dia, fechando durante a noite..

 

fonte:plantasonya

 

 

 

 

03
Set20

UM COELHINHO


MEA

Hoje resolvi partilhar convosco a aventura que tem sido cuidar deste pequeno animal.

Há cerca de três meses atrás, encontrei este coelhinho, na aldeia, junto do meu portão.

Recolhi-o e fiz saber que tinha encontrado um coelho, para que se pertencesse a alguém, o pudessem reclamar. Ninguém se pronunciou.

Decidi então trazer-lo para minha casa. Tenho quintal e, no quintal uma casota espaçosa que serve  para perfeitamente para ele.

Desde logo se revelou extremamente manso e quase no mesmo dia aprendeu a fazer as necessidades no tabuleiro que lhe coloquei para o efeito.

Fiquei com pena que não pudesse saltar e correr e comprei uma cerca para vedar o quintal, num determinado espaço... É uma delícia  vê-lo correr e saltar e interagir connosco.

cerca (2).jpg

coelho.jpg

 

Come à mão, sobe no meu colo para comer uma cenoura ou alguma verdura....enfim, é delicioso!

Se corro, ele corre saltitando, se me desloco dum lado para o outro, ele logo vai atrás.

Não é, como podem ver nenhuma raça especial. É um  coelhinho comum, de raça europea.

 

31
Ago20

HIBISCO VERMELHO DOBRADO


MEA

HIBISCO VERMELHO DOBRADO

( Hibiscus rosa-sinensis "carnation" )

IMG_20200831_114409[1].jpg

IMG_20200831_195312[1].jpg

O Hibisco Vermelho Dobrado é um arbusto, que pode ser plantado na terra ou em vaso. Em vaso, é a forma de lhe condicionar o tamanho, uma vez que na terra pode chegar a  3 metros de altura. Devem fazer-se algumas podas de modo a manter o tamanho e a forma que se deseja.
Essa podas podem ir-se fazendo ao longo do ano, mas é no inicio da Primavera que se deve fazer a poda mais intensa.
Produz grande quantidade de flores, lindisimas, dobradas, na cor vermelha viva e as folhas são  verde escuro.
Os Hibiscos gostam de muito sol,  sofrem com temperaturas baixas e queimam-se com a geada.
Na primavera e verão devem adubar-se mensalmente para para que a floração seja abundante e prolongada, sobretudo se a planta estiver em vaso.
Em terrenos calcários as folhas têm tendência a ficar mais amarelas. Nestes casos deve corrigir o solo com sulfato de ferro.
A sua propagação é feita através de estacas. Deve ser uma estaca com cerca de 15 cm. Deve retirar-se todas as folhas da estaca ou botões, ou no caso de não se retirarem as folhas, estas devem ser cortadas, quase na totalidade para não retirarem a força à estaca. Manter o vaso num local abrigado do sol directo mas com luz,  e a terra sempre húmida.
 
 
  • Nome científico: Hibiscus rosa-sinensis.
  • Nome vulgar: Hibisco
  • Particularidade: Flores grandes e coloridas desde a Primavera até ao Outono.
  • Local de Plantação: ao Sol e em locais não sujeitos a geadas.
  • Utilização: Jardins, terraços ou varandas. Pode ser mantido em vaso.

 

Fontes...revistajardins, ciprest.blog, portal do jardim

 

 

 

25
Ago20

PEQUENOS TRABALHOS


MEA

Hoje foi dia de dividir alguns craveiros, que semeei, por diversos vasos, de modo a que cresçam à vontade e me dêm cravos bonitos. Não sei as cores, já que é uma mistura. Pode ser que tenha sorte e saiam de várias cores. Há outros que plantei directamente nos canteiros.

 

IMG_20200825_115006[1].jpg

IMG_20200825_150226[1].jpg

*************************

Foi também dia de preparar a floreira com terra bem remexida, enriquecida com estrume de coelho e alguma terra nova, para semear os amores perfeitos.

   IMG_20200825_151719[1].jpg  IMG_20200825_115013[1].jpg

Duas cores, amarelos-castanhos e roxos com o olho amarelo. Vou misturar as sementes para fazer duas floreiras mistas e, se derem tanta flor como os do ano passado, vai ficar lindoooo. Depois mostro o resultado.

*************************

FotoJet.jpg

Pelo meio das flores, aproveito o espaço e semeio coentros e salsa. Na 4ª foto desta composição, apesar de não se ver muito bem, há coentros já grandinhos e na 6ª foto uma nova sementeira de coentros a começar a brotar.

 

*************************

Eu gosto sobretudo de vasos de barro, por serem mais porosos e mais frescos no Verão, para que as raízes das plantas se mantenham também mais frescas. No entanto eles têm tendencia a ficar feios.

A solução passa por pintá-los

Já pintei vários. Hoje pintei mais um. Aqui fica o resultado, apenas com a 1ª demão. 

Pintei com tinta de spray, depois de lavar, secar e limpar muito bem de qualquer lixo. Seca muito rápido e não suja nada.

IMG_20200825_120040[1].jpg

 

 

 

 

 

 

20
Ago20

Astrophytum myriostigma nudum


MEA

 

Astrophytum myriostigma nudum

 

IMG_20200820_222010.jpg

É um pequeno cacto globoso com costelas muito pronunciadas que podem atingir +/- 30 cm de altura por +/- 20 cm de diâmetro. A variedade mais comum no mercado e na natureza tem cinco costelas, mas podem-se encontrar variedades que têm de três a oito. A variedade comum com 5 costelas é popularmente chamada de cacto estrela devido ao seu formato semelhante.

Um aspecto típico deste cacto é a ausência de espinhos. Essas estruturas contrastam com a cor verde do caule, dando a impressão de ser de cor acinzentada.

A floração pode ocorrer em qualquer época do ano, acentuando-se mais nas estações quentes (verão e primavera). O número de flores varia de acordo com o tamanho da planta, sua saúde e idade; eles podem se formar em uma flor de 1 a 6 flores ou mais.

As flores aparecem na parte superior do caule (a partir da margem das costelas), têm 3-7 cm de diâmetro com um tubo floral de +/- 5 cm de altura. Têm numerosas pétalas amarelo pálido com pontas marrons (não todas). A região mais interna das flores pode ser um pouco mais escura (laranja). No centro das flores existem numerosos estames e um estigma multilobulado central.

Precisa de muita luz para um ótimo desenvolvimento e floração. Deve expor-se diretamente ao sol durante todo o ano, mas protegendo-o dos dias mais quentes do verão.

Pode tolerar breves períodos de temperatura abaixo de 8 ° C, mas sempre recomenda-se protegê-lo para evitar um possível apodrecimento.

Substrato:

Muito solto e com  drenagem ideal para não haver humidade prolongada do substrato apodrecendo suas raízes. 

Frequência de rega

Devemos regar muito pouco porque é suscetível ao apodrecimento devido ao excesso de água. Regue uma vez por semana ou quinzenalmente dependendo da temperatura ambiente e da secura do suporte (regar quando estiver completamente seco). No inverno devemos manter o substrato seco para evitar problemas na saúde do cacto.

 

                                                     

 

Vista superior da flor

 

 

 

 

Créditos...naturalezatropical.com/

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Favoritos

Arquivo

Mensagens